Viagem à Cachoeira

E-mail Print
There are no translations available.

O CECI realizou em maio passado (2004) uma viagem de estudos à cidade de Cachoeira, na Bahia através do curso de Gestão de Restauro.

A viagem foi organizada pelo arquiteto e aluno do curso, Fernando Magno, da Unidade Executora de Projeto do Programa Monumenta/BID naquela cidade, sob a supervisão do prof. Jorge Tinoco.

A viagem foi um sucesso sob o ponto de vista de aquisição de conhecimentos e de estreitamento das relações entre os alunos. O programa constou de um passeio de escuna pelo Rio Paraguaçu em cujas margens emergem da vegetação antigas edificações do periodo colonial do Recôncavo.

Os alunos visitaram o monumental e singular Convento de São Francisco do Paraguaçu, cuja fundação remonta ao segundo quartel do século XVII. O convento encontra-se em obras de restauração e o arquiteto, autor do projeto de restauração e consultor do Monumenta/BID da Bahia, Francisco Santana, acompanhou e detalhou aos alunos os critérios e encaminhamentos técnicos dos trabalhos. Após o passeio, um almoço de confraternização teve lugar na Vila Coqueiros de pescadores.

O professor Túlio Vasconcelos, especialista em restauração de bens culturais integrados e aplicados, da Universidade Federal da Bahia, proferiu uma palestra na capela da Ordem Terceira do Carmo sobre a restauração dos forros dos corredores laterais superiores da Catedral Basílica de Salvador -BA.

Outras edificações de Cachoeira, restauradas no passado recente, foram visitadas pelos alunos sob a orientação do arquiteto Francisco Santana: a Capela de Nossa Senhora D Ajuda (final do século XVI), a Igreja de Nossa Senhora da Conceção do Monte (meados do século XVIII) e a Igreja do Convento de Nossa Senhora do Carmo (início do século XVIII).

Os participantes do curso desenvolveram em Cachoeira dois trabalhos práticos dentro do programa dos ofícios da carpintaria - marcenaria e da cantaria. O primeiro foi a elaboração do mapa de danos de um elemento construtivo em madeira (livre escolha) no consistório e varanda leste da Ordem Terceira do Carmo (início do século XVIII). O segundo, foi no belo solar onde funciona a representação regional IPHAN (primeiro quartel do século XVIII). Aí os alunos elaboraram o mapa de danos nas pedras que compõem a portada do sobrado.

Os participantes do curso desenvolveram em Cachoeira dois trabalhos práticos dentro do programa dos ofícios da carpintaria - marcenaria e da cantaria. O primeiro foi a elaboração do mapa de danos de um elemento construtivo em madeira (livre escolha) no consistório e varanda leste da Ordem Terceira do Carmo (início do século XVIII). O segundo, foi no belo solar onde funciona a representação regional IPHAN (primeiro quartel do século XVIII). Os alunos elaboraram o mapa de danos nas pedras que compõem a portada do sobrado.

Na bagagem, os alunos trouxeram um acervo de mais de 3000 fotos e anotações suficientes para elaboração de um relatório sobre os casos estudados.

FOTOGRAFIAS

 

Projetos

Baltar Biblioteca

conservar_2

Pátio de São Pedro

plano-diretor

istmo

Leia a revista internacional

CT

Parceria voluntária

Lima_e_Silva_Advogado_e_Consultoria

 

 

 

Elaboração e acompanhamento de projetos de incentivos fiscais oferecidos em âmbito federal, estadual e municipal.

You are here: Home Notícias Viagem à Cachoeira