X SEMINÁRIO DE HISTÓRIA DA CIDADE E DO URBANISMO

E-mail Print
There are no translations available.

Os Seminários de História da Cidade e do Urbanismo constituem em uma das principais iniciativas efetivadas para a consolidação do campo dos estudos urbanos no Brasil. É um evento que faz parte da programação bianual da Associação Nacional de Pós-Graduação e Pesquisa em Planejamento Urbano e Regional (ANPUR) e vem sendo efetivado seqüencialmente desde 1900, marcando um diálogo da Arquitetura, do Urbanismo e do Planejamento Urbano com o campo disciplinar da História.

Desde a primeira, por iniciativa do Programa de Pós-Graduação em Arquitetura e Urbanismo da Universidade Federal da Bahia (UFBA), e nas outras sucessivas edições, trabalhos de pesquisa têm sido apresentados e discutidos, constituindo-se num conjunto importante de conhecimento sistematizado sobre as cidades brasileiras, o urbano e o urbanismo como disciplina. Este conjunto de conhecimento tem possibilitado estabelecer conexões entre as lições do passado, a cidade do presente e as alternativas de futuro, fincando o lugar da História na construção da cidade contemporânea.

As temáticas tratadas e o conhecimento construído nas dez edições destes seminários permitem afirmar que a condensação dessa produção em anais e livros representa um conjunto historiográfico indispensável aos que realizam pesquisa no campo dos estudos urbanos no Brasil e em outros países, considerando que muitos trabalhos tratam também de países como Portugal, Espanha e cidades da América Latina.

A décima edição do Seminário de História da Cidade e do Urbanismo (XSHCU) foi realizada nos dias 8, 9 e 10 de outubro de 2008, na cidade do Recife, Pernambuco. A organização do evento ficou sob responsabilidade de cinco instituições na área da Arquitetura e Urbanismo e de Planejamento Urbano, tendo como sede o Programa de Pós-Graduação em Desenvolvimento Urbano da UFPE, cabendo a coordenação geral, à professora Virgínia Pontual. As instituições organizadoras foram: Programa de Pós-Graduação em Desenvolvimento Urbano da Universidade Federal de Pernambuco (MDU/UFPE), Centro de Estudos Avançados em Conservação Integrada (CECI), Programa de Pós-Graduação em Arquitetura e Urbanismo da Universidade Federal do Rio Grande do Norte (PPGAU/UFRN), em Programa de Pós-Graduação em Engenharia Urbana e Ambiental da Universidade Federal da Paraíba (PPGEUA/UFPB) e o Mestrado em Dinâmicas do Espaço Habitado da Universidade Federal de Alagoas (DEHA/UFAL).

O XSHCU teve como tema central “Cidade, território e urbanismo: heranças e inovações”, consistindo no seguinte entendimento: as cidades e os territórios como objeto de observação são resultado de teorias e práticas relativas a diversos campos disciplinares. Intenções e decisões de uma sociedade, de grupos sociais ou de especialistas são tratadas como iniciativas em resposta às dispersas e convergentes exigências em diversos espaços e segundo várias temporalidades. A história da cidade e do território tem se constituído em abordagens que dialogam com a disciplina do urbanismo. No campo do urbanismo estes objetos têm sido delineados por teorias e práticas que procuram não só antecipar como fazer acontecer um possível futuro, requerendo assim um contínuo movimento de crítica das heranças e inovação das suas ordens constitutivas. O presente da cidade, do território e do urbanismo requer a exploração das heranças teóricas e práticas, mas também o estabelecimento de elos comparativos superpondo espacialidades e temporalidades.

Este tema se desdobrou em três sessões temáticas: ST1) Transformações e permanências da cidade e do território: espaços naturais versus construídos, redes, processos físico-espaciais e seus contextos econômicos, sociais e políticos; ST2) Temporalidades do urbanismo e planejamento urbano: teorias, práticas, contextos e resultados; ST3) Representações da cidade e do território: historiografia, memórias e interpretações. Estas sessões especificam e detalham a temática geral de modo a ordenar as contribuições segundo as abordagens das transformações e permanências na materialidade da cidade e do território, das temporalidades constituintes do campo disciplinar do urbanismo e do planejamento urbano e das representações ensejadas pelas práticas propriamente dita e pelas interpretações historiográficas e rememorativas.

Foram submetidos à avaliação e seleção pelo Comitê Científico 376 trabalhos completos. Deste total, 22 foram da região Norte, 71 do Nordeste, 25 do Centro-oeste, 195 do Sudeste e 52 do Sul e 11 dos seguintes países: Argentina, Espanha, México e Portugal. Deste montante, foram aceitos 90 trabalhos para participação no seminário, sendo que 73 para comunicação oral e publicação, e 17 apenas para publicação. Os trabalhos foram selecionados a partir de propostas completas inéditas que explicitassem as linhas conceituais e metodológicas assumidas em seu desenvolvimento. Foram critérios de avaliação e seleção a pertinência à temática do seminário, a originalidade, a atualização bibliográfica, a qualidade no tratamento das fontes documentais. Foram selecionados trabalhos em estágio avançado de aprofundamento teórico-metodológico, como também contribuições de alta qualidade ainda em fase mais inicial de desenvolvimento.

Também foram realizadas sessões de interlocução de grupos de pesquisa. Estas sessões foram voltadas para a promoção do diálogo e discussão entre os diversos grupos de pesquisa presentes nos programas de pós-graduação no Brasil. Foram realizadas quatro sessões de interlocução, onde participaram nove grupos de pesquisa.

A abertura do XSHCU contou com a presença do representante do Magnífico Reitor da Universidade Federal de Pernambuco (UFPE), Pró-reitor Anísio Brasileiro (PROPESQ), com o Presidente da Fundação de Amparo à Ciência e Tecnologia do Estado de Pernambuco (FACEPE), professor Diogo Ardaillon Simões, e a Presidente da Associação Nacional de Pós-Graduação e Pesquisa em Planejamento Urbano e Regional (ANPUR), professora Edna Castro. Em seqüência foram realizadas as palestras dos professores Ana Fernandes e Marco Aurélio Filgueiras Gomes, ambos do Programa de Pós-Graduação em Arquitetura e Urbanismo da Universidade Federal da Bahia (PPAU/UFBA), que na qualidade de organizadores da primeira edição dos Seminários de História da Cidade e do Urbanismo, em Salvador, trataram da trajetória destes eventos e suas contribuições aos estudos urbanos. Por fim, a professora Maria Cristina Leme, do Programa de Pós-Graduação da Faculdade de Arquitetura e Urbanismo da Universidade de São Paulo (FAU/USP) e o professor Renato Cymbalista da Escola da Cidade, fizeram o lançamento de um cd contendo os trabalhos apresentados em todas as edições dos SHCUs, marcando simbolicamente a efetivação da décima edição.

As três mesas redondas que ocorreram no XSHCU foram compostas por convidados internacionais e nacionais, voltados ao campo da história urbana, no ensino e na pesquisa com obras publicadas de significativa relevância, tendo cabido a coordenação à Presidente da ANPUR, professora Edna Castro (NAEA/UFPA), ao representante da área de Demografia, Planejamento Urbano e Regional, professor Rainer Randolph (IPPUR), na Coordenação de Aperfeiçoamento de pessoal de Nível Superior (CAPES) e ao representante da área de Arquitetura e Urbanismo, professor Frederico Rosa Borges de Holanda (UNB), no Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq).

As temáticas das três mesas encontravam-se vinculadas às abordagens estabelecidas na temática central, enfocando novas problemáticas e indicando caminhos a serem explorados e aprofundados. A primeira mesa redonda, intitulada “Novas perspectivas e caminhos da história urbana”, contou com a participação de Donatela Calabi do Istituto Universitario di Architettura di Venezia e de Eduardo Kingman da Facultad Latinoamericana de Ciencias Sociales. A segunda mesa redonda “Cidade e Território: os desafios da contemporaneidade numa perspectiva histórica” trouxe as contribuições de Jorge Francisco Liernur do Centro de Estudos de Arquitetura Contemporânea da Universidad Torcuato Di Tella, de Maria Stella Bresciani da Universidade Estadual de Campinas e de Giuseppe Cocco da Universidade Federal do Rio de Janeiro. A terceira mesa redonda “Histórias das intervenções urbanísticas públicas” contou com as contribuições de Jean-François Lejeune da University of Miami, Maria Cristina Leme da Universidade de São Paulo e Denis Bernardes da Universidade Federal de Pernambuco como palestrantes.

Também foi realizada no XSHCU, uma cerimônia de lançamento de livros que contou com os seguintes títulos: Urbanismo, Patrimônio e Sociedade, de Luiz Amorim e Cristiana Griz (2008), Gestão de Sítios Históricos: a transformação de valores culturais e econômicos em programas de revitalização em áreas históricas, de Natália Miranda Vieira (2008); Uma Cidade Sã e Bela: A trajetória do Saneamento de Natal (1850 a 1969), de Ângela Lúcia Ferreira, Anna Rachel Baracho Eduardo, Ana Caroline Dantas Dias e George Alexandre Ferreira Dantas (2008); Paisagem estrangeira: Memórias de um bairro judeu no Rio de Janeiro, de Fania Fridman (2007); Atlas de Centros Históricos do Brasil, de José Pessôa e Giorgio Piccinato (2007); Sobral, a Preservação do Sítio Histórico a partir do seu Tombamento, de Andrea Nóbrega da Cruz, Antonio Carlos Campelo Costa e Maria do Carmo Alves (2008).

Entre os 159 participantes inscritos no XSHCU, estiveram pesquisadores do campo da história da cidade e do urbanismo vindos de diferentes procedências disciplinares. Pesquisadores das áreas de Arquitetura, Urbanismo, Paisagismo, Planejamento Urbano, História, Geografia, Sociologia e Antropologia; em suma, estudiosos e profissionais preocupados com o diálogo interdisciplinar no campo da história urbana.

A avaliação realizada pelas instituições organizadoras, em especial pelos integrantes do Programa de Pós-Graduação em Desenvolvimento Urbano (MDU/UFPE) é muito positiva, cabendo destacar os seguintes pontos:

   - Reafirmação do caráter nacional do evento e de seu alcance internacional, consolidando um campo de ensino e pesquisa no âmbito dos estudos urbanos e da ANPUR;
   - Qualidade dos trabalhos apresentados e debatidos, em seguimento às diretrizes de ensino da pós-graduação propostas pela CAPES;
   - Importância do conhecimento e intercâmbio dos grupos de pesquisas, em sinergia com a política científica do CNPq e da FACEPE;
   - Contribuição qualificada contida nas palestras dos convidados nacionais e internacionais para a atualização e complementação das agendas de pesquisas;
   - Importância da realização deste evento no Nordeste, e em especial na cidade do Recife, visando o fortalecimento e disseminação do campo dos estudos urbanos.

Das múltiplas contribuições efetivadas pelos palestrantes e pesquisadores, algumas merecem registro neste relatório, são elas:

   - Consolidação de campo disciplinar mediante a definição de temáticas e metodologias próprias advindas com as pesquisas realizadas constantes nos cerca de 1200 trabalhos apresentados nas dez edições dos SHCUs;
   - Incentivo à constituição de redes de pesquisas nacionais, com cooperação de pesquisadores e instituições internacionais;
   - Necessidade de aprofundamento do campo conceitual da história da cidade e do urbanismo, em especial com a elaboração de reflexões de caráter teórico-metodológico.

Na sessão de encerramento foi anunciada que a cidade de Vitória do Espírito Santo será o local para o XI Seminário de História da Cidade e do Urbanismo, a ser realizado no ano de 2010.

 

Projetos

Baltar Biblioteca

conservar_2

Pátio de São Pedro

plano-diretor

istmo

Leia a revista internacional

CT

Parceria voluntária

Lima_e_Silva_Advogado_e_Consultoria

 

 

 

Elaboração e acompanhamento de projetos de incentivos fiscais oferecidos em âmbito federal, estadual e municipal.

You are here: Home Notícias X SEMINÁRIO DE HISTÓRIA DA CIDADE E DO URBANISMO