Restauração da Basílica da Penha

E-mail Print
There are no translations available.

Os trabalhos de restauração dos telhados da Basílica de Nossa Senhora da Penha do Recife chegaram ao ponto culminante com a montagem das estruturas metálicas de acesso à cúpula. O CECI elevou uma superestrutura à altura de 42 metros a fim de possibilitar a execução dos serviços de restauro dos elementos construtivos e decorativos da semi-esfera em alvenaria de tijolos, revestida em cobre.

 

Img. 1 - Vista da Basílica da Penha a partir da Praça do Mercado de São José, com a cúpula ao fundo, envolta pela superestrutura de ferro.

Foram dois meses de trabalho árduo, sob chuvas constantes num dos mais generosos invernos da região na última década.

As primeiras prospecções na cúpula mostram um estado de conservação que inspira cuidados, pois as chapas de cobre na área do coroamento encontram-se desgarradas do anel de pedra lioz, permitindo graves infiltrações pelo intradorso. Também, as investigações mostram que o estado de conservação da Virgem da Penha (em cobre batido) encontra-se com vários pontos de oxidação causados por uma pintura a base de látex (PVA). Com relação a isso se pensava que a imagem era em pedra, havendo notícias entre os capuchinhos que a peça era em pedra e que pesava cerca de 30 toneladas. Seja como for, os especialistas estão elaborando as Fichas de Identificação de Danos – (FIDs) para elaboração de um rigoroso mapa de danos antes das intervenções – será usada a metodologia adotada pelo Curso de Gestão de Restauro> do CECI.

 

Img. 3 - Engenheiro Herminio Filomeno, especialista em conservação de metais e professor do CECI (Curso Gestão de Restauro) examinando os componentes construtivos e decorativos da cúpula.

Img. 4 - Prospecções na Virgem da Penha, realizadas pelo Prof. Hermínio.

Img. 5 - Detalhe da Virgem da Penha, totalmente pintada com tinta látex (PVA).

Os trabalhos nos telhados de estruturas de madeira das naves, capela mor e deambulatório encontram-se em fase final de telhamento e confecção de cumeeira. Nesse sentido, com relação à telha de capote da cumeeira foram confeccionadas peças semelhantes e apropriadas a partir da feitura do cágado (forma da telha) à fornada numa olaria tradicional no município de Bezerros, em Pernambuco (Olaria de Zé Pedro).

Img. 6 - Daci Cabral, Mestre de Obras de Restauro, mostrando a escala do cágado da telha do capote, produzida pela técnica tradicional.

Para mais informações sobre essa obra, participe do Acompanhamento de Obras.

 

Projetos

Baltar Biblioteca

conservar_2

Pátio de São Pedro

plano-diretor

istmo

Leia a revista internacional

CT

Parceria voluntária

Lima_e_Silva_Advogado_e_Consultoria

 

 

 

Elaboração e acompanhamento de projetos de incentivos fiscais oferecidos em âmbito federal, estadual e municipal.

You are here: Home Notícias Restauração da Basílica da Penha