Carta Veneza 50 anos depois

E-mail Imprimir
50 anos após a promulgação da Carta de Veneza, o Instituto Nacional de Antropologia e História – INAH (México), lança um livro sobre que reúne reflexões em torno dos 50 anos desse documento. Los nuevos paradigmas de la conservación del patrimonio cultural traz textos de quinze especialistas.
Desde a sua emissão no ano de 1964, a Carta de Veneza tem chamado a atenção de todas as gerações de teóricos da conservação, legisladores, acadêmicos e profissionais de todo o mundo em busca de orientação, inspiração e validação nos seus esforços em proteger o patrimônio cultural construído. Sua importância tem sido estudada, interpretada, explicada e testada nesse meio século num mundo sob constante evolução.
O cinquentenário da Carta foi celebrado em Florença, na Itália, no ano passado (novembro, 2014) pelo ICOMOS.
cartaVeneza50anos-150 anos após a promulgação da Carta de Veneza, o Instituto Nacional de Antropologia e História – INAH (México), lança um livro sobre esse passado que reúne reflexões em torno dos 50 anos do documento. Los nuevos paradigmas de la conservación del patrimonio cultural traz textos de quinze especialistas.
.
Desde a sua emissão no ano de 1964, a Carta de Veneza tem chamado a atenção de todas as gerações de teóricos da conservação, legisladores, acadêmicos e profissionais de todo o mundo em busca de orientação, inspiração e validação nos seus esforços em proteger o patrimônio cultural construído. Sua importância tem sido estudada, interpretada, explicada e testada nesse meio século num mundo sob constante evolução.
.
O cinquentenário da Carta foi celebrado em Florença, na Itália, no ano passado (novembro, 2014) pelo ICOMOS.
.
 

Projetos

Baltar Biblioteca

conservar_2

Pátio de São Pedro

plano-diretor

istmo

Leia a revista internacional

CT

Parceria voluntária

Lima_e_Silva_Advogado_e_Consultoria

 

 

 

Elaboração e acompanhamento de projetos de incentivos fiscais oferecidos em âmbito federal, estadual e municipal.

Você está aqui: Home Restauro Notícias Carta Veneza 50 anos depois