Textos para Discussão V. 21

Imprimir

Resumo

Na atualidade, evidencia-se o crescente interesse pelo conhecimento do patrimônio cultural, porém verifica-se a inexistência de métodos relativos à identificação histórica.

É a história que pode revelar a cultura de um lugar, estabelecendo com a mesma uma relação de identidade e valores que podem mostrar os significados expressos ao longo dos séculos. Identidade que está intimamente ligada à memória cujo vínculo com o presente se dá por meio da interpretação constante do passado. São esses novos entendimentos que representam ferramentas necessárias para relacionar uma narrativa histórica que consiga atingir um público alvo, reconstruir a identidade esquecida do lugar e da memória coletiva. Dentre as metodologias existentes que convergem para a problemática citada a do planejamento interpretativo de Goodey (2002) e Murta (1995 e 2002) é a principal referência. Ela permite identificar o patrimônio cultural, mas não a associação de uma valoração com base em critérios, conforme Riegl (1999). A discussão desses desafios teóricos e metodológicos está feita tomando como referência empírica o Istmo de Olinda e Recife por possuir uma significativa história, objeto de tombamento federal e de reconhecimento internacional.

Virgínia Pontual, Anna Elizabeth de Azevedo, Flaviana Lira, Magna Milfont, Renata Cabral

Texto discussão 21