Intervenções na arquitetura do Conjunto

E-mail Imprimir

Nesta etapa são descritos todas as intervenções que deverão ser feitas em cada ambiente, de acordo com o plano de ocupação definido no capítulo anterior.

Pavimento Térreo

Ambiente 27 (copa): Nesse ambiente será instalado o elevador. Os forros não apresentam nenhum obstáculo por não deterem um valor histórico inerente.  Eles necessitam apenas serem lixados e repintados, pois todo o tabuado encontra-se em bom estado de conservação, assim como piso e paredes.

Ambiente 28 (biblioteca):  A atual biblioteca da Escola Teológica seria transformada em museu dos franciscanos. O sistema de  iluminação deverá ser refeito, assim como algumas pequenas adaptações para o museu. Suportes para peças sacras devem ser cuidadosamente concebidos.

Ambientes 12, 13 e 14 (cozinha): Propõe-se a retirada da laje e transformação em um pátio, que era a configuração original. A laje é em concreto armado e foi construída em meados do seculo XX, não havendo, portanto, problema em removê-la. A cozinha será transferida para o segundo pavimento, visto que servirá exclusivamente aos frades. O novo pátio deve receber um tratamento paisagístico e de piso para receber as mesas do café. Este pátio teria um caráter mais intimista e informal que o claustro principal. O interior da cozinha apresenta algumas paredes que sugerem a forma de uma construção anteiror em forma de um quadrado. Há a possibilidade de essas paredes serem resquícios de um antigo forno, que eram comuns nos covnentos franciscanos. Este elemento pode ser resgatado e integrado ao pátio. Sugere-se uma prospecção, visto ser impossível tal afirmação com análise puramente visual.

Ambiente 18 (auditório):  Este espaço eria aparelhado e beneficiado com infra-estrutura elétrica e lógica para abrigar reuniões empresariais e encontros científicos. Ele teria ainda à sua disposição um sistema de divisórias não-permanentes que podem dividir o espaço em três salas multi-uso, caso seja necessário. O espaço deve ser climatizado. O forro precisa de reparos leves como a refixação do rodateto e do tabuado com remoção das sucessivas camadas de pintura e posterior repintura.


img122_planta_bb

Ambiente 19 (depósito): É atualmente usado como apoio ao auditório para guarda de equipamentos, mas deve também abrigar os equipamentos de ar condicionado.

Ambiente 15 (garagem): Deve receber o mesmo tratamento paisagístico e de piso do pátio.

Ambientes 2 a 5 (refeitório): Propõe-se a eliminação das paredes entre os ambiente  3, 4 e 5 para criação de espaços para a loja e o café. Essas paredes possuem 0.15m, não havendo, portanto, problemas em removê-las. A parede que divide o ambiente 2 dos demais mede cerca de 0.60m e as portas antigas nas duas extremidades conseguirão assegurar a fluidez necessária entre os novos ambientes, não justificando sua remoção.

Ambientes 9 e 10 (depósitos): Deve-se retirar a parede que divide estes ambientes para abrigar os depósitos da loja e do café.

Ambientes 6, 7 e 8: Propõe-se a retirada das paredes que dividem estes ambientes para abrigar os novos banheiros e a circulação. Os desníveis e batentes existentes no piso devem ser adaptados para os portadores de deficiência física
Primeiro Pavimento (Escola teológica)

Ambiente 26 (sala de professores):  Nesse ambiente será instalado o elevador. Os professores poderão ocupar a sala ao lado (ambiente 27), visto que a secretaria pode ficar restrita ao ambiente 28.

Ambientes 32 (biblioteca): Deverá ter as estantres reorganizadas e reparadas para abrigar a biblioteca da Escola Teológica. Sugere-se a colocação de quatro mesas com iluminação própria. O convento deverá proceder à uma catalogação de seu acervo bibliográfico. Recomenda-se sua restauração do forro, um bem de grande valor artístico que apresenta a grade maioria dos cravos de fixação oxidados.

Ambientes 19 (terraço): O terraço existente acima da laje da cozinha, deixará de existir com a retirada da dessa laje.

Ambientes 5 e 6 (bibliotecas): Estas celas deverão receber melhoramentso para serem transofrmadas em celas de estudantes. Os assoalhos e forros estão em bom estado de conservação.

img123_planta_bb

Segundo Pavimento

Ambientes 31 (cela disponível): Nesse ambiente será instalado o elevador.

Ambientes 30, 29 e 28 (celas disponíveis): Propõe-se a unificação desses ambientes, eliminando as paredes de separação e  transformando-os em uma cozinha e copa para os frades. O espaço apesar de ser menor que a cozinha existente no pavimento térreo, deverá suprir as necessidades diárias dos frades, visto que a cozinha moderna do novo bloco a ser construído no terreno poderá suprir as necessidades extraordinárias que porventura venham a surgir. A sala de recreio (ambiente 26) pode vir a servir também como refeitório para os frades residentes.

Ambientes 17-18, 19-20 e 21-22 (celas): Devem ser introduzidas portas comunicando essas celas para flexibilizar espaços e para possibilitar espaços mais amplos para os frades residentes no convento.

Ambientes 3 a 9, 14 e 15 (celas). Devem sofrer melhorias para serem transformadas em celas para frades residentes ou visitantes.

Ambientes 34 (biblioteca): As estantes devem ser recuperadas e os livros reorganizados. Esta biblioteca será de uso exclusivo dos frades e, excepcionalmente, dos estudantes. A coleção de livros do século XVII e XVIII, que está localizada no segundo pavimento e  cuja pesquisa é de exclusividade dos frades, deve ser relocada para esta biblioteca. Sugere-se a colocação de duas mesas. Tanto a talha como o forro necessitam de cuidadosa restauração com mão de obra especializada.

 

 
Você está aqui: Home Planos de restauro Intervenções na arquitetura do Conjunto