Notícias

Declaração de Impacto no Patrimônio

E-mail Imprimir
– Você já ouviu nesse documento? Não?
O CECI, através do Curso de Gestão de Restauro, justificando sua denominação como um centro de estudos avançados, traz aos profissionais da área da conservação do patrimônio cultural construído informações sobre o que seja a Declaração de Impacto no Patrimônio.
Vila Lessa, cidade de Penedo, Alagoas, 2015, durante uma visita técnica da turma da 15a edição do Curso de Gestão de Restauro.
Esse documento ainda não está disseminado entre os profissionais no Brasil. Basta colocar num site de busca o termo, entre aspas, para verificar que praticamente inexistem informações sobre o assunto. Entretanto, particularmente no Reino Unido e na Austrália, essa declaração já é uma conduta comum entre os profissionais e as entidades que lidam com a preservação do patrimônio cultural.
Trata-se de um documento técnico, produzido com a finalidade de demonstrar os possíveis efeitos de ações num bem com possibilidades de alterar a sua importância, seus atributos e seus valores de significância, expressos tanto na materialidade dos seus componentes construtivos, artísticos, sociais e ambientais como na composição/percepção dos espaços internos e externos, inclusive do entorno. O documento elenca os efeitos de ações diretas ou indiretas no bem, definindo os níveis dos impactos – visual ou físico, pequenas ou grandes repercussões. A declaração expressa as avaliações dos impactos que um bem é submetido a partir de propostas de intervenções (restauração, requalificação, reforma), permitindo a identificação de ações mitigatórias necessárias para se determinar os impactos que são ou não aceitáveis, para se evitar danos.
Numa Declaração de Impacto no Patrimônio devem ser declarados tanto os impactos negativos como os positivos, aferidos de modo a se cotejar quais medidas podem ser tomadas com vistas à minimizações para livrar o bem de riscos de danos. Este documento é indispensável para se suprir as entidades públicas e os interessados em geral de informações qualitativas quanto às ações propostas para um bem cultural. A Declaração de Impacto no Patrimônio pressupõe a existência de uma Declaração de Significância do bem objeto da avaliação.
A Declaração de Impacto no Patrimônio pode ser um documento com a finalidade de se resguardar um profissional ou uma entidade de judicialização em razão do dispositivo da nossa Constituição que diz no artigo 216, V, § 4º: Os danos e ameaças ao patrimônio cultural serão punidos na forma da lei. Na verdade, para os arquitetos e urbanistas, únicos profissionais com atribuições legais para intervir em edificações, conjuntos e sítios urbanos, reconhecidos como patrimônio cultural, a Declaração de Impacto no Patrimônio adquire uma importância de acautelamento na atuação profissional nessa área, porque em termos de patrimônio cultural, nosso ordenamento está orientado para uma posição de caráter fundamentalmente preventivo, voltada para o momento anterior à consumação do dano – ou mero risco (MIRANDA, p. 32, 2006).
Na modelagem da Declaração de Impacto no Patrimônio deve-se utilizar como interface a matriz de riscos ou matriz de probabilidades e impactos que é uma ferramenta de gerenciamento que permite identificar e visualizar quais são os riscos que devem receber mais atenção. A matriz é uma tabela que mostra as probabilidades de riscos potenciais, seja como oportunidades positivas e ameaças negativas. A matriz pode ser expressa numa tabela, preenchida com valores que mostram os níveis os riscos, dos impactos, podendo, na sua forma mais simples, estabelecer as classificações de alta, média ou baixa. Voltarei a este assunto noutra oportunidade, para apresentar os procedimentos básicos mais usuais para se modelar uma Declaração de Impacto no Patrimônio.
­­­­­­­­­­­­­­
MIRANDA, Marcos Paulo de Souza, in Tutela do Patrimônio Cultural Brasileiro. Editora: DEL REY SP, p. 32, 2006.
vila_lessa_penedo_2015– Você já ouviu nesse documento? Não?
O CECI, através do Curso de Gestão de Restauro, justificando sua denominação como um centro de estudos avançados, traz aos profissionais da área da conservação do patrimônio cultural construído informações sobre o que seja a Declaração de Impacto no Patrimônio.
.
Vila Lessa, cidade de Penedo, Alagoas, 2015, durante uma visita técnica da turma da 15a edição do Curso de Gestão de Restauro.
Leia mais...
 

Declaração de Impacto no Patrimônio

E-mail Imprimir
vila_lessa_penedo_2015
– Você já ouviu nesse documento? Não?
O CECI, através do Curso de Gestão de Restauro, justificando sua denominação como um centro de estudos avançados, traz aos profissionais da área da conservação do patrimônio cultural construído informações sobre o que seja a Declaração de Impacto no Patrimônio.
Leia mais...
 

Autenticidade para quem?

E-mail Imprimir

tag-autentitcidade_aAutenticidade para quem? Com essa pergunta que não se cala, a Prof. Dra. Flaviana Lira participou de um debate com o Prof. Jorge E. L. Tinoco, sob a moderação do Prof. Dr. Fernando Diniz, no último dia 13 de mai. 2020. Numa sala virtual online, o evento contou com sala lotada em 100 participantes, onde as questões sobre autenticidade, integridade e significância das edificações de valor cultural, lançadas por Flaviana em seu artigo de mesmo nome, foram evidenciadas a partir de perguntas do debatedor e dos ouvintes.

Ouça o podcast em Outras Publicações.

 

Edital Chamada Canteiro Didático 2020

E-mail Imprimir
Programa de Capacitação Continuada em Gestão e Prática de Obras de
Conservação e Restauro do Patrimônio Cultural
Gestão de Restauro
EDITAL DE CHAMADA
2020
O Centro de Estudos Avançados da Conservação Integrada – CECI convida interessado(a)s em participar do CANTEIRO DIDÁTICO, módulo III do Programa de Capacitação Continuada em Gestão e Prática de Obras de Conservação e Restauro do Patrimônio Cultural – Gestão de Restauro. Para isto, devem realizar as inscrições conforme as seguintes orientações:
1. DISPOSIÇÕES:
O CANTEIRO DIDÁTICO do Programa de Capacitação Continuada em Gestão de Restauro, desenvolvido pelo CECI, com a aprovação do Pleno do Departamento de Arquitetura e Urbanismo e do Conselho do Departamental do Centro de Artes e Comunicação da Universidade Federal de Pernambuco – UFPE, é uma atividade de aprendizado prático profissional nas áreas das técnicas construtivas tradicionais e na Gestão do Restauro e Gestão de Crise.
2. ATIVIDADES
2.1 O Canteiro Didático é um ambiente de simulação de área de obras e serviços. Trata-se de um barracão adequado ao desenvolvimento das atividades das oficinas de cantarias, alvenarias e estuque, carpintaria e marcenaria, pinturas parietais, metais, azulejos, outros ofícios e ações técnicas de Gestão de Restauro e Gestão de Riscos e Gestão de Crises.
2.2 O Canteiro Didático coloca o(a)s aluno(a)s em contato direto com profissionais e mestres de ofícios para praticarem as principais atividades da manutenção, conservação e restauro em componentes construtivos e artísticos, assim como as medidas de preservação de bens culturais. São realizadas as seguintes atividades:
a) Experimentos e práticas dos ofícios tradicionais da construção: cantaria, estuque, alvenaria, pintura, metais, forja, carpintaria, marcenaria, ladrilhos e mosaicos, azulejos, concreto armado.
b) Visitas técnicas orientadas às obras e aos serviços de restauro nas cidades históricas de Igarassu, Itamaracá, Goiana e Vicência em Pernambuco e de João Pessoa, Cabedelo e Lucena na Paraíba.
c) Identificação de perigos para a aquisição de habilidades de gerenciamento e acautelamento de riscos com exercícios de Gestão de Prevenção de Riscos.
d) Simulações de desastres para o desenvolvimento das habilidades de salvamento de bens culturais em situações de crises – Gestão de Crises ou Primeiros Socorros (First Aid to Cultural Heritage)
e) Treinamento na elaboração de composições de preços de serviços de manutenção, conservação e restauro de componentes construtivos e artísticos.
2.3 O Canteiro Didático é composto de aulas práticas, orientações e debates, distribuídos numa carga horária de 180 horas, aplicadas na modalidade oficinas com a assistência de professores e mestre de ofícios.
2.4 As aulas ocorrem pela manhã e tarde, no horário das 8h às 12h e das 13h30m às 17h30m.
2.5 O canteiro didático é instalado na cidade de Olinda, com unidades na sede do CECI no Carmo e no Museu de Arte Sacra, no Alto da Sé.
2.6 O Calendário de Atividades encontra-se ao final desta Chamada.
2.7 A Ficha de Pré-Inscrição encontra-se ao final deste Edital.
3. CERTIFICAÇÃO:
Para fins de Certificado com apostilamento, que oferece pontuações mais elevadas em concursos, o desempenho do(a) aluno(a) é aferido por meio das seguintes avaliações:
(a) Frequência mínima de 90% nas práticas dos ofícios tradicionais da construção: cantaria, estuque, alvenaria, pintura, metais, forja, carpintaria/marcenaria, ladrilhos/mosaicos, azulejos históricos e concreto armado
c) Frequência mínima de 90% às visitas técnicas orientadas;
d) Frequência mínima de 90% nas oficinas e simulações de riscos e crise, assim como no treinamento de composições.
e) Elaboração de relatório analítico das atividades do Canteiro
Para fins de Certificado sem apostilamento é exigida a frequência de 75% no conjunto total das atividades.
Ambos certificados são emitidos pelo CECI/UFPE.
4. DISPOSIÇÕES GERAIS
Para a realização do Canteiro Didático é necessária a formação de uma turma com o mínimo de 20 alunos(as) para a viabilidade econômica das atividades previstas.
A Ficha de Inscrição deve ser preenchida e enviada para o e-mail: Este endereço de e-mail está protegido contra spambots. Você deve habilitar o JavaScript para visualizá-lo. .
O Plano do Programa permite planejar a participação do(a) aluno(a) de acordo com as suas possibilidades de tempo e de recursos financeiros a partir da aquisição dos créditos de matérias e cargas horárias.
Em caso de o(a) aluno(a) escolher trabalhar as suas atividades no Curso a partir de uma edificação de valor cultural como Objeto de Estudo (OE), deverá apresentar a documentação do seu tema, constituída de:
Olinda, 20 de janeiro de 2020
Prof. Jorge Eduardo Lucena Tinoco
Coordenador do Curso e Diretor Geral do CECI
EDITAL DE CHAMADA
Programa de Capacitação Continuada em Gestão e Prática de Obras de
Conservação e Restauro do Patrimônio Cultural
Gestão de Restauro
CANTEIRO DIDÁTICO - 2020
O Centro de Estudos Avançados da Conservação Integrada – CECI convida interessado(a)s em participar do CANTEIRO DIDÁTICO, módulo III do Programa de Capacitação Continuada em Gestão e Prática de Obras de Conservação e Restauro do Patrimônio Cultural – Gestão de Restauro. Para isto, devem realizar as inscrições conforme as seguintes orientações:
1. DISPOSIÇÕES:
O CANTEIRO DIDÁTICO do Programa de Capacitação Continuada em Gestão de Restauro, desenvolvido pelo CECI, com a aprovação do Pleno do Departamento de Arquitetura e Urbanismo e do Conselho do Departamental do Centro de Artes e Comunicação da Universidade Federal de Pernambuco – UFPE, é uma atividade de aprendizado prático profissional nas áreas das técnicas construtivas tradicionais e na Gestão do Restauro e Gestão de Crise.
2. ATIVIDADES
2.1 O Canteiro Didático é um ambiente de simulação de área de obras e serviços. Trata-se de um barracão adequado ao desenvolvimento das atividades das oficinas de cantarias, alvenarias e estuque, carpintaria e marcenaria, pinturas parietais, metais, concreto armado, azulejos, outros ofícios e ações técnicas de Gestão de Restauro e Gestão de Riscos e Gestão de Crises.
2.2 O Canteiro Didático coloca o(a)s aluno(a)s em contato direto com profissionais e mestres de ofícios para praticarem as principais atividades da manutenção, conservação e restauro em componentes construtivos e artísticos, assim como as medidas de preservação de bens culturais. São realizadas as seguintes atividades:
a) Experimentos e práticas dos ofícios tradicionais da construção: cantaria, estuque, alvenaria, pintura, metais, forja, carpintaria, marcenaria, ladrilhos e mosaicos, azulejos, concreto armado.
b) Visitas técnicas orientadas às obras e aos serviços de restauro nas cidades históricas de Igarassu, Itamaracá, Goiana e Vicência em Pernambuco e de João Pessoa, Cabedelo e Lucena na Paraíba.
c) Identificação de perigos para a aquisição de habilidades de gerenciamento e acautelamento de riscos com exercícios de Gestão de Prevenção de Riscos.
d) Simulações de desastres para o desenvolvimento das habilidades de salvamento de bens culturais em situações de crises – Gestão de Crises ou Primeiros Socorros (First Aid to Cultural Heritage)
e) Treinamento na elaboração de composições de preços de serviços de manutenção, conservação e restauro de componentes construtivos e artísticos.
2.3 O Canteiro Didático é composto de aulas práticas, orientações e debates, distribuídos numa carga horária de 180 horas, aplicadas na modalidade oficinas com a assistência de professores e mestre de ofícios.
2.4 As aulas ocorrem pela manhã e tarde, no horário das 8h às 12h e das 13h30m às 17h30m.
2.5 O canteiro didático é instalado na cidade de Olinda, com unidades na sede do CECI no Carmo e no Museu de Arte Sacra, no Alto da Sé.
2.6 Veja no final da página o Calendário de Atividades.
2.7 A Ficha de Pré-Inscrição pode ser baixada aqui:
3. CERTIFICAÇÃO:
Para fins de Certificado com apostilamento, que oferece pontuações mais elevadas em concursos, o desempenho do(a) aluno(a) é aferido por meio das seguintes avaliações:
(a) Frequência mínima de 90% nas práticas dos ofícios tradicionais da construção: cantaria, estuque, alvenaria, pintura, metais, forja, carpintaria/marcenaria, ladrilhos/mosaicos, azulejos históricos e concreto armado
c) Frequência mínima de 90% às visitas técnicas orientadas;
d) Frequência mínima de 90% nas oficinas e simulações de riscos e crise, assim como no treinamento de composições.
e) Elaboração de relatório analítico das atividades do Canteiro
Para fins de Certificado sem apostilamento é exigida a frequência de 75% no conjunto total das atividades. Ambos certificados são emitidos pelo CECI/UFPE.
4. INVESTIMENTO
O valor do investimento é de R$ 2.000,00, podendo ser pago em parcela única ou dividido em até 10 (dez) parcelas R$ 250,00, sendo que a última parcela deverá ser paga até 16 nov. 2020. Após receber a Ficha de Pré-Inscrição, a Secretaria enviará um Termo de Contratação de Serviços e os respectivos boletos para pagamento do valor conforme escolha (à vista ou parcelado).
O valor do investimento compreende o fornecimento dos serviços pedagógicos das aulas, as visitas técnicas orientadas, os materiais e equipamentos necessários às práticas decorrentes das atividades práticas. Não incluem ingressos, taxas, locomoção, transporte, hospedagem, alimentação e outros assemelhados.
5. DISPOSIÇÕES GERAIS
O número de vagas está limitado em no máximo 30 alunos(as).
A Ficha de Inscrição deve ser preenchida e enviada para o e-mail: Este endereço de e-mail está protegido contra spambots. Você deve habilitar o JavaScript para visualizá-lo. .
O Certificado do Canteiro Didático poderá vir apostilado no verso com o programa, carga horária e avaliação do(a) participante caso o(a) aluno(a) faça está opção para fins de validação e pontuação do documento em concurso públicos.
Olinda, 20 de janeiro de 2020
Prof. Jorge Eduardo Lucena Tinoco
Coordenador do Curso e Diretor Geral do CECI
Veja aqui algumas das atividades dos Canteiro Didático.
Veja o CALENDÁRIO: Clique na imagem para aumentar

calendario

 

Canteiro Didático - Edição de 2020

E-mail Imprimir

chamada_aO Curso Gestão de Restauro chama os interessados no Canteiro Didático para participar das atividades em novembro próximo (2020).

Inscrições abertas!

 

Leia mais...
 

Oficina de Produção, Conservação e Restauro de Azulejos Históricos

E-mail Imprimir
A OFICINA DE RESTAURO DE AZULEJOS tempo por finalidade o treinamento de profissionais e interessados em geral na manutenção, conservação e restauro de azulejos históricos.
É oferecido aos participantes o seguinte conteúdo teórico e prático:
TEORIA
1 - Breve história dos azulejos, onde é oferecida uma visão das origens dos revestimentos cerâmicos de paredes; o florescimento e desenvolvimento na Europa Ocidental, particularmente a zona Ibérica de Espanha e Portugal; as manifestações da cultura azulejar nas diversas regiões do Brasil.
Esse material teórico é enviado antecipadamente aos participantes em e-book, através de download na plataforma do www.cecieducacao.org.br.
2 – Produção de azulejos, onde são apresentadas as principais técnicas que aportaram no Brasil via Portugal nos diferentes períodos Colonial, Imperial e Republicano. São apresentadas as propriedades físico-químicas dos materiais e as principais técnicos/meios de produção,
Esse material teórico é enviado antecipadamente aos participantes em e-book, através de download na plataforma do www.cecieducacao.org.br
3 – Degradações e danos (patologias) em azulejos e métodos de documentação e levantamento e registros gráficos, iconográficos e fotográficos; métodos de investigações e análises de danos.
Esse material teórico é enviado antecipadamente aos participantes em e-book, através de download na plataforma do www.cecieducacao.org.br
PRÁTICA
1 – Práticas de intervenções de manutenção, conservação e restauro apresentando os protocolos básicos das boas práticas para a garantia da autenticidade e integridade dos azulejos históricos.
Prática em atelier com atividades de: elaboração de Fichas de Identificação de Danos – FIDs (case), método de desmonte e remonte, higienização, refixação de camadas em descolamento, faceamento, consolidação, refazimento de azulejos (unidades) pelos métodos a quente e a frio, pintura (ornamentação) com óxidos e vidrados de baixa fusão, enxertos, próteses, cuidados com o suporte e proteção superficial.
PROFESSORES
Edson Félix
Jorge E. L. Tinoco
Zeila Machado
ESCARIFICAOA OFICINA DE PRODUÇÃO, CONSERVAÇÃO E RESTAURO DE AZULEJOS tem por finalidade o treinamento de profissionais e interessados em geral na manutenção, conservação e restauro de azulejos históricos.
Leia mais...
 

Intercâmbio com ICOMOS-US

E-mail Imprimir

ICOMOS-US_thalita_Maitland_capitolA aluna do curso de Gestão de Restauro e arquiteta colaboradora Thalita Oliveira foi a indicada do CECI e selecionada pelo ICOMOS/US para trabalhar durante o verão de 2019 (mai/ago) no Museu de Arte e História de Maitland, na Flórida (EUA).

Leia mais...
 

Oficina de Argamassas

E-mail Imprimir

CARTAZ_web_mA OFICINA DE ARGAMASSAS faz parte do curso Gestão e Prática de Obras de Conservação e Restauro do Patrimônio Cultural – Gestão de Restauro, dentro do tema Boas Práticas sobre as diversas técnicas construtivas presentes na Arquitetura Brasileira.

Informações e inscrições

Este endereço de e-mail está protegido contra spambots. Você deve habilitar o JavaScript para visualizá-lo. e Este endereço de e-mail está protegido contra spambots. Você deve habilitar o JavaScript para visualizá-lo.
WhatsApp 99619-2970 / 99771-8153

Leia mais...
 

Viagem de Estudos - 2018

E-mail Imprimir
viagem_estudos-2018_2aO Curso Gestão de Restauro chama os interessados na Viagem de Estudos para participar das atividades em dezembro próximo (2018).

Inscrições abertas!

Leia mais...
 

Casas Modernistas do Recife

E-mail Imprimir

Casa_n_625_1aO Curso Gestão de Restauro/CECI, através da coordenação técnica e de algumas alunas bolsistas-estagiárias assumiram a responsabilidade pela elaboração do Projeto de Restauração das Casas Modernistas, localizadas à Avenida Rosa e Silva, nos 625 e 639, no bairro das Graças, cidade do Recife (Pernambuco).

 

Leia mais...
 

Revista City&Time - Volume 5

E-mail Imprimir

CT_vol5O Prof. Silvio Zancheti, idealizador e um dos fundadores do CECI, apresenta ao público especializado o volume 5, pronto para impressão, da Revista Internacional da entidade City&Time, contento artigos com o tema The Historic City, a Reference Model for Urban Sustainable Development Policies.

Leia mais...
 

Biblioteca do CECI

E-mail Imprimir

LOGO_BIBLIOTECA_20anos_1 Após um período fechada ao público, a biblioteca do CECI reabriu nesta semana aos pesquisadores interessados em seu acervo especializado em gestão da conservação urbana, gestão de restauro e técnicas construtivas tracionais da construção.

Leia mais...
 

Aulas Presenciais - Curso Restauração

E-mail Imprimir

amauriNeste mês de novembro de 2017 acontecem as aulas do Módulo III referentes às aulas presenciais do Curso de Gestão de Restauro. O Canteiro Didático foi instalado na sede do CECI onde foram realizadas as instruções práticas sobre os temas abordados durante o período à distância do Curso.

 

Leia mais...
 

ICCROM: PROMOTING PEOPLE-CENTRED APPROACHES TO CONSERVATION

E-mail Imprimir

laura_alecrim_teaching_crafts_apprenticeship_bO CECI foi representado no curso realizado pelo ICCROM: “PROMOTING PEOPLE-CENTRED APPROACHES TO CONSERVATION”, através da associada, arquiteta Laura Alecrim, onde ela apresentou o case: Building Crafts Apprenticeship Project at Igreja de São João dos Militares.

Leia mais...
 

Oficina de Afresco, Marmorino e Escaiola

E-mail Imprimir

CECI-gianmario_finadri O CECI, através do Curso de Gestão de Restauro, está trazendo no dia 9 e 10 de novembro próximo, o artista e restaurador italiano de bens culturais Gianmario Finadri para aplicação de uma Oficina afrescos, marmorino, escaiola.

Leia mais...
 

Programa de Capacitação Continuada - DÚVIDAS

E-mail Imprimir

Colegas,

Recebemos muitas mensagens e telefonemas com dúvidas a respeito do Programa de Capacitação Continuada em Gestão e Prática de Obras de Conservação e Restauro do Patrimônio Cultural - Gestão de Restauro. Decidimos então prestar aluguns esclarecimentos que podem responder a maior parte das questões que nos chegam.

Aqui faremos duas coisas: 1º) responderemos algumas perguntas gerais e 2º) explicaremos passo a passo como se inscrever, matricular e acessar à Sala de Aulas. Se ainda restarem dúvidas sobre o curso ou houver alguma dificuldade então entre em contato com a nossa Secretaria ou com a Coordenação Técnica pelo e-mails: Este endereço de e-mail está protegido contra spambots. Você deve habilitar o JavaScript para visualizá-lo. ou Este endereço de e-mail está protegido contra spambots. Você deve habilitar o JavaScript para visualizá-lo. e diretamente pelos telefones (81) 99951-1295 (op. TIM e WhastsApp).

1) As inscrições encontram-se abertas? Até quando posso me inscrever?
As inscrições ficam permanentemente abertas, portanto é possível você fazer a inscrição a qualquer momento.

2) O curso é destinado para quem?
O curso é destinado aos profissionais arquitetos e engenheiros, assim como aos profissionais que desejem se especializar em Gestão de Restauro.

3) E o que é Gestão de Restauro ou um Gestor de Restauro?
A Gestão de Restauro é um conjunto de atividades destinadas à preservação do bem cultural construído, envolvendo serviços e obras de manutenção, conservação, restauro, requalificação e demais ações correlatas. O Gestor de Restauro é o profissional com reconhecida autoridade de conhecimentos sobre os conceitos, princípios, métodos e técnicas de administração e execução de serviços e obras de em edificações e componentes construtivos e artísticos de valor cultural.

4) Há alguma seleção ou qualquer pessoal pode ser aceita no curso?
Não é preciso se submeter a uma seleção, mas não é qualquer pessoa que pode fazer o Programa de Capacitação Continuada em Gestão de Restauro. Para participar é necessário ser enviado o currículo e a proposta do objeto de estudo (OE), juntamente com a matrícula.  Os formandos devem enviar o histórico escolar.

5) O que é o objeto de estudos (OE)?
O objeto de estudos é uma edificação tema que você escolhe para utilizar nas atividades práticas durante o curso. Deve ser uma edificação de reconhecida como de valor cultural, mas não necessariamente ser tombada ou protegida por lei. A ficha de inscrição tem os esclarecimentos necessários à apresentação do OE.

6) O curso é de pós-graduação?
Sim, pois visa a proporcionar ao profissional o aprofundamento do saber, permitindo alcançar atualização e aperfeiçoamento para elevar o grau de competência técnico-profissional. O modelo do curso é semelhante ao MBA (Master Business Administration), com carga horária acima de 360h (o curso está atualmente com 560  horas/aula), sendo em tempo integral, onde o aluno passa de um a dois anos (no caso pode até concluir em 19 meses) estudando disciplinas gerais para desenvolvimento das habilidades conceituais, humanas e técnicas para fazer gestão e gerenciar obras e serviços em edificações de valor cultural.

7) O curso é reconhecido pelo MEC?
Não, porque o curso não se destina à formação acadêmica do profissional, mas às práticas profissionais de obras e serviços de conservação e restauro. Academicamente é um curso em nível de extensão.

8) O curso possui portaria do SESu? Não, não possui pois o Curso não faz parte do rol de instituições privadas de educação superior, conforme a Lei de Diretrizes e Bases da Educação Nacional (LDB).

9) Então, qual é o certificado que é oferecido?

São oferecidos dois tipos de certificados: 1º o Certificado de Capacitação para quem se submeter às avaliações quanto a elaboração de trabalhos, investigações, experimentos, testes, relatórios com participação obrigatória no módulo presencial e nas visitas técnicas orientadas. 2º o Certificado de Participação, em nível de extensão universitária, para quem deseja apenas obter informações sobre as práticas de obras e serviços e não deseja se submeter às avaliações sistemáticas. É necessário apenas ter uma frequência mínima às aulas de 75% da carga horária total. Ambos os certificados são emitidos pelo CECI.

10) O curso mudou em relação às outras edições?
Sim. Além de ter a carga horária ampliada para 560 horas, o curso está modulado em lotes de aulas e atividades. Você planeja de acordo com as suas necessidades profissionais. Além disso é um Programa de Capacitação Continuada conforme explicado na notícia de chamada e no Edital

11) Como faço para planejar as minhas atividades no curso de modo que eu ?
Após fazer a sua inscrição, você receberá o programa de aulas e atividades do curso, assim como algumas sugestões que podem ser ajustadas às suas necessidades.

12) Posso fazer somente os módulos à distância ou módulo presencial do curso?
Sim, você pode optar por afazer apenas o módulo à distância, assim como só o módulo presencial. O curso está desenvolvido de modo a atender as necessidades dos interessados em adquirir conhecimentos especializados em serviços e obras em edificações de valor cultural e em componentes construtivos e artísticos históricos.

13) Qual o valor do Programa de Capacitação Continuada em de Gestão de Restauro? Pode ser parcelado?
O valor é diretamente proporcional à modelagem das atividades do seu plano de curso. Para as pessoas que optarem por fazer toda a carga horária de 560h (módulos à distância e presencial), o valor é de R$ 360,00 mensais (24 meses) com direito à um lote de aulas/mês. Trata-se de um dos menores valores hora/aula de curso de pós-graduação no país. O valor total do investimento é R$ 8.640,00.

14) O CECI oferece bolsa de estudos?
Não.  Cabe aos interessados buscarem financiamento, patrocínios ou bolsas de estudos em outras instituições.

15) Como se faço para me inscrever
Acesse este link: http://www.ceci-br.org/ceci/br/treinamento/cursos/restauro-cursos/711-16a-edicao-do-curso-gestao-de-restauro.html e clique no botão QUERO ME INSCREVER.

16) Após a conclusão do curso eu continuarei no Programa?

Sim, você permanencerá no Programa pagando uma semetralidade simbólica para a manutenção das atividades.

17) Sou ex-aluno(a) do Curso de Gestão de Restauro como façõ para me inscrever?

Preencha e envie-nos a Ficha de Inscrição com o comprovante de pagamento da inscrição (R$ 600,00 para Adesão ao Programa como ex-aluno(a)) ou  R$ 1.200,00 para Adesão ao Curso/Programa como ex-aluno(a)) e você receberá todas as instruções para acessar nossa Plataforma.

18) Quanto tempo de duração tem o curso?

A duração do curso é de 24 meses, mas caso seja escolhida a sugestão de Plano de Curso, você poderá fazer em 19 meses inclusive com o Módulo Presencial.

19) Qual o valor da mensalidade?

Cada lote de aulas custa R$ 360,00 aí incluída as aulas do módulo presencial.

20) Vocês emitem a nota fiscal ou recibo de pagamento referente a cada mês do curso?

Sim, desejando ou não, é feita a emissão da NFe.


OBSERVAÇÃO IMPORTANTE: O Programa de Capacitação Continuada em Gestão de Restauro do CECI/UFPE é único e  mais antigo curso de pós-graduação semipresencial na América Latina, com o objetivo de capacitar profissionais para a gestão de obras e serviços de manutenção, conservação, restauro, requalificação e demais ações correlatas em edificações de valor cultural.

Atenciosamente

Álvaro Mota, Secretário

 

Curso Gestão de Restauro - Programa de Capacitação Continuada

E-mail Imprimir
programa_logo1a

O CECI lança o Programa de Capacitação Continuada em Gestão de Restauro. Mais uma vez, de maneira pioneira e inovadora na área do ensino EaD, a Instituição traz aos profissionais da área da conservação e restauração do patrimônio cultural construído a oportunidade de se capacitarem para a gestão de obras e serviços em edificações de valor cultural.

INSCRIÇÕES 2020 ABERTAS !

Leia mais...
 

Edital do Programa de Capacitação Continuada em Gestão de Restauro

E-mail Imprimir

logo_ceci

Programa de Capacitação Continuada em Gestão e Prática de Obras de
Conservação e Restauro do Patrimônio Cultural

Gestão de Restauro

EDITAL DE CHAMADA

20ª edição/2020

INSCRIÇÕES ABERTAS

O Centro de Estudos Avançados da Conservação Integrada – CECI convida interessado(a)s em participar Programa de Capacitação Continuada em Gestão e Prática de Obras de Conservação e Restauro do Patrimônio Cultural – Gestão de Restauro, a realizarem as suas inscrições conforme orientações a seguir.

 

DISPOSIÇÕES:

O Programa de Capacitação Continuada em Gestão de Restauro, desenvolvido pelo CECI, com a aprovação do Pleno do Departamento de Arquitetura e Urbanismo e do Conselho do Departamental do Centro de Artes e Comunicação da Universidade Federal de Pernambuco – UFPE, é a proposta de aprendizagem profissional contínua que contempla três instâncias de metodologia didática.

1ª – Linear ou padrão que corresponde aos estudos básicos e regulares, supervisionados, envolvendo uma logística didática específica e programática de aulas e bibliografias padronizadas para a constante a atualização profissional;

2ª – Demandas ou não linear, aplicadas em função das necessidades do tema ou objeto de estudo (OE) que corresponde ao empírico que o(a) aluno(a) traz para o curso – os conteúdos são ajustados para momentos/contextos específicos, visando experiências reais;

3ª – Intrínseca ou de habilidades onde são aplicados práticas e experimentos voltados ao estimulo e ao estudo investigativo autônomo e ao desenvolvimento integrado das habilidades e competências conceituais, técnicas e humanas, úteis e eficazes à vida profissional. A proposta é de aplicar uma sequência de estudos de casos/soluções permeadas pelo trabalho do dia-a-dia de cada aluno(a).

O Programa de Capacitação Continuada em Gestão de Restauro propõe o vínculo dos aluno(a)s e ex-aluno(a)s durante e após com o Curso de Gestão de Restauro através de grupos pelas redes sociais, seminários e fóruns permanentes de discussão. O Programa desenvolverá atividades no âmbito da gestão da manutenção, conservação, restauro e requalificação das edificações de valor cultural, inseridas no recorte temporal do início do século dezesseis (1530) até ao terceiro quartel século vinte (1975).

ESCOPO

O Programa de Capacitação Continuada em Gestão de Restauro desenvolve atividades no âmbito da gestão da manutenção, conservação, restauro e requalificação das edificações de valor cultural, inseridas no arco temporal que engloba desde o século dezesseis (1530) ao terceiro quartel do século vinte (1975).

São aplicadas as seguintes atividades:

a) Embasamento teórico e prático sobre significância cultural e condutas para a garantia da autenticidade e integridade da edificação.

b) Análise da documentação nacional e internacional para acautelamento dos bens culturais construídos.

c) Embasamento teórico e prático para a gestão de obras e serviços de manutenção, conservação e restauro do patrimônio cultural construído.

d) Noções de empreendedorismo cultural.

e) Estudos e análises sobre as propriedades físico-químicas dos materiais, técnicas, sistemas construtivos, assim como do estado de conservação das edificações selecionadas pelo participante – Objeto de Estudo (OE).

f) Elaboração do Manual Prático de Manutenção, Conservação e Restauro de Edificações de Valor Cultural.

g) Experimentos e práticas em canteiro didático de obras, dentro dos ofícios tradicionais da construção: cantaria, estuque, alvenaria, pintura, metais, forja, carpintaria, marcenaria, ladrilhos e mosaicos, azulejos, concreto armado.

h) Visitas técnicas presenciais orientadas às obras e serviços nas cidades históricas a serem escolhidas pelos participantes durante o curso.

i) Viagem de estudos orientados para roteiros sugeridos no Brasil.

j) Elaboração do Plano de Gestão e Negócio de uma obra ou serviço de manutenção conservação e restauro, bem como dos Planos de Gestão da Conservação Integrada, Plano de Gestão de Riscos e Plano de Gestão de Crise da edificação Objeto de Estudo (OE);

k) Fóruns temáticos de discussões com o objetivo de fortalecer as ligações e desenvolver colaborações em toda a comunidade de aluno(a)s, ex-aluno(a)s e de profissionais de conservação e restauro do patrimônio cultural construído junto ao Curso. Os fóruns contam com provocadores e mediadores de modo a criar um clima dialético permanente com vistas

O Programa é composto de aulas teóricas, práticas, orientações e debates, distribuídos numa carga horária de 560 horas:

– Aulas teóricas/experimentos = 200 horas + debates 70 horas = 270horas

– Aulas práticas/visitas técnicas = 180 horas

– Viagem de estudos = 80 horas

– Orientações e acompanhamento dos Planos = 30 horas

O Programa é oferecido em quatro módulos. Cada módulo encerra um conhecimento sobre um assunto específico dentro do quadro da capacitação do(a) aluno(a) para as boas práticas das gestões da manutenção, conservação e do restauro a partir de obras e serviços em edificações de valor cultural, para a aquisição de habilidades de gerenciamento e acautelamento de riscos, assim como para as habilidades de salvamento de bens culturais em situações de crises – primeiros socorros.

São os seguintes os módulos oferecidos pelo programa do curso:

MÓDULO I - Gestão de obras e serviços

Teoria da Restauração

Habilidades do Gestor

Gestão de Negócios

Empreendedorismo

Organização e Administração de Canteiros de Obras de Conservação e Restauro

Prevenção de Riscos

Cenários de crises

Modelagem de Preços e Custos - Planilhas de Orçamento

MÓDULO II – Teoria e experimentos dos Sistemas Construtivos

Técnicas Construtivas Luso-Brasileiras

Ofício da Cantaria

Ofício da Alvenaria

Ofício do Estuque

Ofício da Carpintaria e Marcenaria

Ofício do Metais, Forja e Fundição

Ofício da Pintura

Ladrilhos e Mosaicos

Azulejos Históricos

Talha dourada e policromada

Concreto Armado

(i) Com práticas e visitas técnicas orientadas à distância

MÓDULO III – Prática dos Ofícios Tradicionais

Prática de Manutenção, Conservação e Restauro em Canteiro de Obras

Visitas Técnicas orientadas (i)

Viagem de Estudos (ii)

MÓDULO IV – Produção dos Planos

Plano de Gestão/Negócio do Objeto de Estudo

Plano de Gestão da Conservação Integrada

Plano de Gestão de Riscos

Plano de Gestão de Crise

MODULO V

Fórum Permanente sobre Conservação e Restauro do Patrimônio Cultural Construído (iii)

Fóruns Temáticos – Cantaria, Carpintaria, Estuque, Alvenarias, Fundição, Ferro, Forja, Concreto, Pinturas, Azulejos, Ladrilhos, Retábulos

Seminário Internacional de Gestão da Conservação e Restauro (iv)


 

(i) Visitas Técnicas orientadas

São visitas acompanhadas por professores e instrutores durante o Módulo Presencial (Canteiro Didático) às obras e serviços em cidades históricas na Paraíba (João Pessoa, Cabedelo e Lucena), em Pernambuco (Igarassu, Itamaracá, Vicência e Goiana). O valor das visitas Técnicas não está previsto no Valor do Invetimento (1)

(ii) Viagem de Estudos

São apresentadas aos alunos(as) algumas opções de roteiros para a viagem de estudos que é uma atividade opcional.

O período da viagem de estudos é acertado pelos participantes, sendo sugerido como destinos as cidades históricas das regiões/rotas durante o módulo II do curso. As regiões/rotas indicadas são:

Nordeste/Rota-1: Alagoas (Marechal Deodoro e Penedo) e Sergipe (Aracaju, São Cristóvão e Laranjeiras).

Nordeste/Rota-2: São Luiz e Alcântara

Nordeste/Rota-3: Salvador, Cachoeira, Itaparica

Sudeste/Rota-1: Belo Horizonte, Ouro Preto, Mariana, Tiradentes, Congonhas e São João Del Rey.

Sudeste/Rota-2: Rio de Janeiro, Petrópolis, Paraty e Angra dos Reis.

Esses roteiros estão também abertos aos ex-alunos e profissionais da área da conservação do patrimônio cultural construído, inclusive com acompanhantes. O número máximo de participantes é de 50 pessoas. O valor da Viajem de Estudos não está previsto no Valor do Invetimento (1)

(iii) Fórum Permanente sobre Conservação e Restauro do Patrimônio Cultural Construído

O Fórum atuará como uma rede de profissionais ligados às instituições governamentais, não governamentais e privadas sejam de ensino, pesquisa, regulamentação e controle, prestação de serviços especializados, como um espaço de intercâmbio e conhecimento mútuo permanente, capaz de gerar conhecimento por meio da colaboração e compartilhamentos na área da conservação e do restauro.

(iv) Seminário Internacional de Gestão da Conservação e Restauro

Trienalmente será realizado um seminário internacional com a finalidade de promover interações de conhecimentos e disseminações de estudos e informação sobre a gestão da conservação e do restauro do patrimônio cultural construído junto aos profissionais do Brasil através da comunidade técnica e acadêmica. O valor da participação no Seminário não está previsto no Valor do Invetimento (1), mas o(a) membro do Progama terá 70% de desconto.


 

AVALIAÇÃO:

O desempenho do(a) aluno(a) é aferido por meio das seguintes avaliações:

(a) Frequência mínima de 75% às aulas à distância

(b) Frequência mínima de 90% às aulas práticas dos ofícios tradicionais da construção: cantaria, estuque, alvenaria, pintura, metais, forja, carpintaria/marcenaria, ladrilhos/mosaicos, azulejos históricos e concreto armado

c) Frequência mínima de 90% às visitas técnicas orientadas

d) Elaboração de um dos planos ‒ Plano de Gestão de Negócio, Plano de Gestão da Conservação Integrada, Plano de Gestão de Riscos, Plano de Gestão de Crise ou do Objeto de Estudo (OE)

e) Elaboração do Manual Prático de Manutenção, Conservação e Restauro de Edificações de Valor Cultural

Duas certificações são oferecidas para o(a) aluno(a), a depender do atendimento aos critérios de frequência mínima e da sua avaliação:

1. O Certificado de Participação será entregue ao(a) aluno(a) que cumprir a carga horária mínima de 75%, prevista para cada Módulo I, II, III ou IV, sem a exigência de se submeter às respectivas avaliações ou de ter realizado mais de um módulo;

2. O Certificado de Capacitação em Gestão de Restauro, com carga horária de 560 horas, será entregue àquele(a) que completar com sucesso as cargas horárias mínimas estipuladas para os módulos I, II, III e VI e se submeter às avaliações, obtendo média sete (7) na avaliação geral das atividades do Programa.

3. Certificado de Capacitação Continuada em Gestão de Restauro para o(a)s aluno(a)s, ex-aluno(a)s e profissionais da conservação que participem ativamente do Fórum Permanente sobre Conservação e Restauro do Patrimônio Cultural Construído será expedido após seis meses de atividades no Fórum Permanente, sendo necessária sua validação a cada semestre, mediante aferição de participação ativa.

Ambos certificados serão emitidos pela PROExC – Pró-Rreitoria de Extensão e Cultura/UFPE e pelo CECI, sendo o Certificado de Capacitação apostilado com o Plano do Curso, a carga horária e as avaliações do(a) aluno(a).

PÚBLICO ALVO

O Programa de Capacitação Continuada em Gestão de Restauro é aberto aos profissionais das áreas de Arquitetura, Engenharia e de Edificações, assim como profissionais autônomos da conservação e do restauro com trabalhos realizados na área do patrimônio cultural construído.

DISPOSIÇÕES GERAIS

Para a realização do Módulo III (Prática dos Ofícios Tradicionais – Canteiro Didático), é necessária a formação de uma turma com o máximo de 30 e mínimo de 20 alunos(as) para a viabilidade econômica das atividades previstas.

As aulas à distância são ministradas na Sala de Aula Virtual, através do website: www.cecieducacao.org.br, acessível ao aluno(a) em qualquer país e a qualquer hora do dia ou da noite.

As aulas presenciais práticas são ministradas em canteiro didático de obras na cidade de Olinda, estado de Pernambuco ou em outra cidade histórica do Brasil que venha ser eventualmente oferecida por acréscimo.

INSCRIÇÃO - DOCUMENTAÇÃO

O(a) candidato(a) ao Programa deve se inscrever mediante preenchimento do formulário que se encontra disponível no website: www.ceci.org.br e o pagamento da taxa de R$ 180,00 (cento e oitenta reais), pagos através de depósito bancário na conta, conforme indicações na Ficha de Inscrição.

O formulário de inscrição deve ser enviado para o e-mail: Este endereço de e-mail está protegido contra spambots. Você deve habilitar o JavaScript para visualizá-lo. , juntamente com o currículo contendo as informações sobre os dados pessoais e profissionais, assim como o comprovante de depósito do valor da inscrição.

No caso de candidatos(as) recém-formados, o histórico escolar deve ser anexado ao currículo do(a) candidato(a).

Resumo dos documentos para a inscrição:

(a) Formulário de Inscrição

(b) Currículo

(c) Comprovante taxa de inscrição

MATRÍCULA – DOCUMENTAÇÃO

O(a) candidato(a) ao Programa receberá a comunicação quanto à sua aceitação no prazo de até cinco dias úteis da submissão. Em caso de ser aceito(a),  o(a) candidato(a) será chamado(a) por e-mail para se matricular, devendo apresentar o Plano do Programa e o Objeto de Estudo, cujo formulário será enviado para sua caixa de e-mail.

O Plano do Programa do(a) aluno(a) corresponde à sua agenda de trabalho dentro das atividades escolhidas a partir do Escopo aqui apresentado. Nele ficam discriminadas as escolhas dos módulos com os lotes de aulas teóricas e práticas à distância (experimentos), aulas práticas presenciais, visitas técnicas orientadas, viagem de estudos e elaboração dos planos e do manual prático, participação nos Fóruns e Seminários que o(a) aluno(a) deseja fazer.

O Plano do Programa permite planejar a participação do(a) aluno(a) de acordo com as suas possibilidades de tempo e de recursos financeiros a partir da aquisição dos créditos de matérias e cargas horárias.

Em caso de o(a) aluno(a) escolher trabalhar as suas atividades no Curso a partir de uma edificação de valor cultural como Objeto de Estudo (OE), deverá apresentar a documentação do seu tema, constituída de:

i. Denominação, localização, propriedade e histórico da edificação;

ii. Cadastro técnico (levantamento arquitetônico com plantas, cortes e fachadas)

iii. Documentação fotográfica

Toda essa documentação deverá ser devidamente montada enviada para o endereço em meio digital (arquivo PDF) para o e-mail: Este endereço de e-mail está protegido contra spambots. Você deve habilitar o JavaScript para visualizá-lo.

A documentação do OE não deverá exceder quinze páginas, incluídos os textos, as plantas e as fotografias. As plantas poderão ter o formato A3, Só será aceita documentação em meio digital.

O(a) candidato(a) chamado(a) à matrícula deve fazer o pagamento da taxa de R$ 360,00, pagos através de depósito bancário na conta corrente indicada na Ficha de Inscrição.

(1) VALOR DO INVESTIMENTO

São os seguintes os valores para participação no Programa de Capacitação Continuada em Gestão de Restauro:

Inscrição.......................................................... R$ 180,00 (*)
Matrícula.......................................................... R$ 360,00 (**)
Lotes de aulas (exceto módulo presencial)........... R$ 380,00 p/mês (***)

(*) Referente à garantia de vaga no curso, inclusive no módulo presencial e viagem de estudos.

(**) Referente ao cadastramento e acesso  aos ambientes extraclasse da Plataforma EaD.

(***) Referente às  aulas (LOTES) EaD. O Módulo Presencial ou Canteiro Didático tem o valor cobrado à parte que corresponde à R$ 1.800,00, cujo Edital de Chamada é publicado em janeiro, podendo esse valor ser dividido em até 10 vezes no boleto ou cartão.

A Viagem de Estudos tem o Edital de Chamada publicado em janeiro com a opção de roteiro e respectivo valor que poderá ser dividido em até 12 vezes no boleto ou cartão.

Com dúvidas? Vejam aqui alguns esclarecimentos de questões mais frequentes.

Olinda, 19 de dezembro de 2019

 

Prof. Jorge Eduardo Lucena Tinoco

CECI

 

 

Curso Gestão de Restauro - CANTEIRO DIDÁTICO

E-mail Imprimir

maquete

CANTEIRO DIDÁTICO do Módulo Presencial do Curso de Gestão e Prática de Obras de Conservação e Restauro do Patrimônio Cultural - Gestão de Restauro em novembro de 2020

VENHA PARTICIPAR !

Leia mais...
 

Programa de Capacitação Continuada

E-mail Imprimir

praticas_1O Pleno do Departamento de Arquitetura e Urbanismo - DAU, do Centro de Artes e Comunicação - CAC, da Universidade Federal de Pernambuco - UFPE, aprovou o Programa de Capacitação Continuada em Gestão e Prática de Obras de Conservação e Restauro do Patrimônio Cultural – Gestão de Restauro do CECI.

Leia mais...
 

Fonte do Tambiá

E-mail Imprimir

31mar2011_tambia_2aO Programa de Capacitação Continuada em Gestão de Restauro, atividade do Curso Gestão de Restauro está atuante nos trabalhos de elaboração do projeto executivo de Restauração Arquitetônica e Funcional da Fonte do Tambiá, mais conhecida como Bica do Tambiá, localizada no Parque Arruda Câmara, na cidade de João Pessoa, estado da Paraíba.

Leia mais...
 
Página 1 de 13

Projetos

Baltar Biblioteca

conservar_2

Pátio de São Pedro

plano-diretor

istmo

Leia a revista internacional

CT

Parceria voluntária

Lima_e_Silva_Advogado_e_Consultoria

 

 

 

Elaboração e acompanhamento de projetos de incentivos fiscais oferecidos em âmbito federal, estadual e municipal.

Você está aqui: Home Notícias